quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

Quase 60% das vagas de turismo não têm carteira assinada.

Estudo do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) aponta que 59% das vagas ocupadas no setor de turismo em 2005 não têm carteira assinada.
No ano, segundo o instituto, havia 8.112.888 postos de trabalho no setor, 15,10% do total das 53.730.274 vagas criadas em serviços.
Dos 4.804.879 trabalhadores de turismo sem vínculo formal, 3.210.151 eram autônomos e 1.594.728 empregados sem carteira.
As informações são do estudo "Economia do turismo: uma perspectiva macroeconômica 2000-2005", realizado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), em parceria com o Ministério do Turismo e a Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo). A pesquisa tem como fonte o Sistema de Contas Nacionais.
Os serviços de alimentação destacaram-se entre as atividades do turismo que mais empregaram, com 37,79% de participação, o equivalente a 3.066.084 postos de trabalho. O segmento de transporte rodoviário também obteve participação expressiva (36,16%) com 2.933.868 vagas criadas. As atividades recreativas, culturais e desportivas participaram com 11,02%, o equivalente a 894.047 postos.
Em relação ao total da remuneração, as atividades do turismo pagaram um montante de R$ 52,9 bilhões, o correspondente a 8,84% da quantia paga pelo setor de serviços e 6,14% do total desembolsado pela economia brasileira em 2005.
Desse total, R$ 44,4 bilhões foram pagos sob forma de salários e ordenados (83,89%), que representaram 9,26% do total pago no setor de serviços e 6,51% do total desembolsado pelo conjunto da economia naquele ano.
De UOL Empregos - 03/2008

Nenhum comentário:

Postar um comentário