domingo, 30 de novembro de 2008

Curso de Regionalização do Turismo.

setembro 20, 2008.

Três mil pessoas formam a primeira turma do curso à distância de Extensão Universitária sobre Regionalização do Turismo, após seleção com mais de 6 mil candidatos inscritos. Este é o primeiro dos três cursos gratuitos, que oferecerão até 2009 cerca de 9 mil vagas para qualificar gestores públicos de Turismo e profissionais do setor privado, em todo o território nacional.

“A possibilidade de compartilhar experiências vividas por profissionais e líderes do setor, procedentes das 27 unidades federativas do Brasil, e de fortalecer as redes de governança nos estados e municípios estão entre os principais resultados. Ao difundir as diretrizes da implantação e gestão do Programa Regionalização do Turismo, estamos nos aproximando e apoiando cada município que aposta no seu desenvolvimento turístico”, analisa o Diretor do Departamento de Qualificação e Certificação e de Produção Associada ao Turismo, Diogo Demarco.

O programa de qualificação à distância, lançado pelo Ministério do Turismo em abril, é executado pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e recebeu um investimento de R$ 3 milhões. O propósito é aperfeiçoar e alinhar a condução do Macroprograma de Regionalização do Turismo nos estados e municípios.

Através da internet, 3 mil alunos estão virtualmente conectados para debater ações para o desenvolvimento da atividade turística regional e fortalecer a Rede Nacional de Regionalização do MTur. Ao receberem e compartilharem subsídios técnicos, conceituais e metodológicos, buscam melhorar a operacionalização do desenvolvimento das regiões turísticas do Brasil.

Conteúdo

Técnicos dos órgãos oficiais de turismo dos municípios e estados, empresários e funcionários das empresas de turismo, líderes de entidades ligadas direta ou indiretamente à atividade turística, entre outros inscritos, trabalham em cinco livros o conteúdo dos Cadernos de Turismo, coletânea de documentos de orientação para a implementação do Programa de Regionalização do Turismo – Roteiros do Brasil. Cada tema é trabalhado em vídeo-aulas, e-books, chats, fóruns de debate e lições virtuais.

A idéia é preparar os alunos para os desafios da descentralização do turismo no Brasil, tornando-os aptos, por exemplo, para elaborar planos estratégicos de desenvolvimento do turismo regional. O entendimento do processo descentralizador da política pública de Turismo e do papel de cada um dentro da implementação do programa é fundamental para a continuidade das ações desenvolvidas pelo MTur no país.

Programa - O Programa de Regionalização do Turismo foi lançado pelo Ministério do Turismo em 2004, visando orientar a execução das políticas públicas de turismo no país, propondo a estruturação, o ordenamento e a diversificação da oferta turística do Brasil. Atualmente são 200 regiões turísticas e 3819 municípios mapeados pelo Programa.

PROGRAMAÇÃO

CURSO: Regionalização do Turismo
VAGAS: 3 mil
CARGA HORÁRIA: 120 horas-aula
DURAÇÃO: 14 semanas
PREVISÃO DE CONCLUSÃO: 11 de novembro

CURSO: Formação de Gestores das Políticas Públicas do Turismo
VAGAS: 4 mil, divididas em 2 turmas de 2 mil alunos
CARGA-HORÁRIA: 80 horas-aula
DURAÇÃO: 9 semanas
PREVISÃO DE INÍCIO: primeira turma em outubro de 2008, segunda em março de 2009

CURSO: Turismo, Desenvolvimento e Meio Ambiente
VAGAS: 2 mil
CARGA-HORÁRIA: 80 horas-aula
DURAÇÃO: 09 semanas

PREVISÃO DE INÍCIO: maio de 2009

http://www.noticiasdaamazonia.com.br/4927-curso-de-regionalizacao-do-turismo-reune-3-mil-alunos-em-ambiente-virtual/


Objetivos

O Curso de Regionalização do Turismo visa oferecer subsídios conceituais e técnicos para a formação de 3.000 atores sociais diretamente envolvidos com o desenvolvimento do Turismo em todo o Brasil. Sua principal meta é promover um conjunto de atividades educacionais que contemplem, adequada e satisfatoriamente, os seguintes objetivos:

a) difundir, em todo o território nacional, as diretrizes operacionais necessárias ao desenvolvimento do Turismo regional em todo o Brasil;

b) promover orientação específica e qualificada para a elaboração de planos estratégicos de desenvolvimento do Turismo regional;

c) fomentar a realização de debates educacionais (virtuais e presenciais, mediados por atores sociais envolvidos com oa atividade turística brasileira, acadêmicos e técnicos do Ministério do Turismo) voltados para o aprimoramento do processo de implantação e gestão do desenvolvimento do Turismo sustentável no Brasil

Carga Horária

120 horas-aula, distribuídas em 3 meses de atividades desenvolvidas virtualmente (chats, fóruns e debates online) e 27 seminários presenciais, um em cada estado do Brasil.
ATENÇÃO! Cada estudante deverá participar do seminário presencial em seu respectivo estado.

Inscrições

Todas as inscrições devem ser feitas por meio do preenchimento de formulário específico disponibilizado no endereço http://www.sead.ufsc.br/

Se o número de inscritos ultrapassar o número de vagas ofertadas para este Curso, haverá um processo de seleção. Neste caso, constam como principais critérios de seleção:

  1. Fazer parte do Fórum/Conselho Estadual de Turismo
  2. Ser funcionário de carreira do órgão oficial de turismo do município
  3. Ser empresário de alguma instituição/empresa do trade turístico
  4. Exercer cargo de liderança em alguma organização não governamental relacionada à atividade turística

A lista de alunos selecionados para o Curso será divulgada no endereço (http://www.sead.ufsc.br/), no campo Notícias. Todos os selecionados serão convidados, por e-mail, a efetuarem suas matrículas no portal deste Curso.

Recursos Educacionais

Todos os recursos educacionais listados abaixo serão disponibilizados, gratuitamente, aos alunos deste Curso:

  1. Livros (impressos e e-books em pdf) contendo o conteúdo e a metodologia do Curso
  2. Videoaula (DVD)
  3. Teleconferência
  4. Ambiente Virtual de Ensino e Aprendizagem (AVEA)
  5. Sistema contínuo de apoio ao aluno à distância – Tutoria e Monitoria
  6. Seminários presenciais ocorrerão em todos os estados do Brasil e visam:
    a) promover o debate entre os atores sociais envolvidos com o turismo brasileiro, acadêmicos e técnicos do Ministério do Turismo;
    b) capacitar, metodologicamente, os alunos do Curso para a elaboração de planos estratégicos de desenvolvimento do turismo regional.

Ambientação Virtual

Após a confirmação de suas matrículas, todos os alunos selecionados receberão login e senha de acesso para entrar no AVEA. Todos deverão participar de uma oficina virtual para conhecerem seus tutores, os monitores do Curso e todas as ferramentas virtuais que serão utilizadas ao longo do Curso.

Os tutores mantêm um contato mais próximo e intenso com os alunos, promovendo uma comunicação contínua por meio do AVEA, de e-mail, fax e telefone (0800). A eles cabe interagir com os alunos durante todo o período de oferta do Curso, mediando e estimulando o desenvolvimento e a apropriação dos conteúdos e das temáticas em aprendizagem. Os monitores, por sua vez, são responsáveis pela sistematização das inscrições dos alunos no Curso, pelo esclarecimento de dúvidas administrativas e pela emissão e envio dos certificados aos alunos concluintes do Curso.

O AVEA contém vários dos recursos virtuais que serão utilizados no Curso: fóruns, chats, bibliotecas virtuais, roteiros de aprendizagem, repositórios virtuais, materiais didático-pedagógicos complementares, etc. Os fóruns (fórum de conteúdo, fórum de avaliação e fórum livre) são espaços que visam estimular a interação entre os cursistas e os tutores, por meio de debates em torno da temática proposta. Os chats são sessões de discussão, previamente agendadas, que têm como principais objetivos promover o aprofundamento de um conteúdo específico e, paralelamente, a interação entre tutores e alunos.

Avaliação e Certificação

A avaliação deverá ser feita, principalmente, em relação à funcionalidade do Curso, eficácia e desenvolvimento dos conteúdos em cada uma das semanas previstas.

Os instrumentos de avaliação são elaborados e acompanhados por especialistas da área de avaliação em programas de EaD a partir dos resultados obtidos pelo: a) sistema contínuo de apoio ao aluno à distância, conferido por meio de relatórios específicos da monitoria e da tutoria (feedbacks quinzenais); b) pela interlocução dos alunos nos seminários presenciais, na teleconferência, nos fóruns e em chats publicados no AVEA do Curso; c) pela elaboração e entrega da avaliação final proposta no Curso (um plano estratégico que poderá ser desenvolvido individualmente ou em grupo).

A avaliação figura, portanto, como uma ferramenta importante e necessária enquanto indicativo de constante melhoria do processo de ensino e aprendizagem. Neste Curso em especial, a avaliação dos participantes não tem objetivo de atribuir nota, mas sim, de acompanhar o desenvolvimento e a participação dos alunos no Curso, como um todo.

Este é um Curso de Extensão Universitária e todos os alunos que obtiverem desempenho satisfatório serão devidamente certificados pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

Nenhum comentário:

Postar um comentário